O MAIOR PORTAL DE FISIOTERAPIA ESPORTIVA DO BRASIL

Esportes

Kung Fu


O que é Kung Fu

          Kung Fu (também conhecido como Wushu, Kuo Shu) é uma das mais típicas demonstrações da tradicional cultura chinesa. É uma atividade física que exige a união do físico e da mente.

          A teoria do Wushu é baseada na clássica filosofia chinesa, enquanto as habilidades físicas consistem de várias maneiras de lutar: com mãos livres ou com armas, o praticante ataca e se defende de maneiras distintas, como por exemplo: chutar, socar,  arremessar, segurar, esquivar, atingir articulações etc.

          O Wushu é usado para defesa pessoal, como forma de desenvolver o físico e até mesmo de curar certas doenças. Mas ele não é apenas uma atividade física, ele também tem o componente artístico, que é mais bem apreciado nas atividades individuais (katys, rotinas).

          Devido a sua longa história, o Kung Fu incorporou, ao longo deste tempo, diferentes culturas regionais, ideologias, métodos de treino e técnicas. Este fato levou ao desenvolvimento de uma vasta gama de estilos e escolas. Enquanto algumas escolas enfatizam o uso dos punhos e técnicas de mão, outras enfatizam técnicas de perna e pé. Algumas têm interesse na variação de técnicas enquanto outras preferem a simplicidade destas. Alguns preferem combater à distância de seus braços e pernas enquanto outros estilos preferem lutar em contato físico (corpo-a-corpo) com o adversário. Devido a esta variedade de estilos, o Kung Fu contempla o gosto e a necessidade de uma grande parcela das pessoas que o procuram.

          Esta arte marcial detém em seu arsenal o manejo de muitas armas. Quase todos os estilos dominam, pelo menos, uma arma. A combinação de treinos com punhos livres e o manejo de armas confere ao praticante uma aplicação completa e mais eficiente das habilidades que o Wushu pode oferecer ao ser humano, uma vez que a arma é considerada uma extensão do corpo humano, dificultando os movimentos e exigindo mais do praticante.

          A combinação de técnicas ofensivas e defensivas é a essência do Kung Fu. Mesmo em treinos solo (katys, rotinas) pode-se observar que os movimentos são de ataque e defesa contra um ou mais adversários imaginários, seguindo uma ordem no tempo e no espaço.

          Contudo, os movimentos e os treinos corporais são apenas a parte externa do Wushu. O Kung Fu não se limita aos movimentos corporais, mas também enfatiza o desenvolvimento completo do temperamento interno, das atitudes mentais e do potencial do ser humano. O treino constante não só fortalece ossos e músculos, mas também os órgãos internos e a inteligência. Coordenação e cooperação são recrutadas a cada movimento, ou seja, os gestos são um resultado do trabalho mútuo das mãos, olhos, ouvidos, tronco e  pés. Acredita-se que a mente direciona a circulação do fluxo de ar dentro do corpo e que esta circulação interna gera a força externa, demonstrando, assim, a combinação das forças externas e internas. Para tal ação, exercícios respiratórios são praticados nos mais variados estilos.

          A respiração correta é incorporada em cada movimentação e golpe aplicado, movimentações e posições estáticas alternam-se entre elas enquanto firmeza e leveza complementam-se uma a outra; demonstram uma majestosa expressão artística e praticidade e demonstram sua natureza abrangente e equilibrada.

          Uma vez em ação, o movimento é rápido e forte como uma rajada de vento enquanto em suas bases prostadas e fortes, o corpo parece firme como uma montanha.

          Os sentimentos humanos e habilidades são claramente demonstrados através dos movimentos rítmicos e as emoções são expressadas no decorrer dos exercícios. 

          O Que significa a palavra Kung Fu (foto 1)

          Antigamente, Kung Fu era uma expressão que no dialeto cantonês, queria dizer “trabalho”, “jornada de trabalho” ou “saber fazer” dependendo da forma que era encontrada no texto. Hoje em dia, ela é mundialmente conhecida, mas na realidade, esta palavra nada tem a ver com técnicas de combate, pelo contrário (2), seu significado é muito mais antigo e profundo. O ideograma "KUNG" pode ser traduzido como "consumação ou realização de uma façanha em certos campos de atividade". O caracter "KUNG" tem origem no esquadro do carpinteiro, conforme interpretações tradicionais. Como substantivo, o caracter "KUNG" pode ser traduzido como trabalho. Já como adjetivo, "KUNG" significa habilidoso. A pessoa que transmite seus conhecimentos de Artes Marciais para outras pessoas e torna-se proficiente nessa missão, alcançou um grau de KUNG. Mas se essa pessoa alcançar um nível ainda mais elevado, adquirindo uma excelente reputação, tanto para sua arte quanto para si, aí o seu grau será o de "KUNG GO", que significa "alto grau de KUNG". O ideograma FU significa homem maduro ou marido. Pode significar também um artista marcial com caráter heróico. Quando os ideogramas "KUNG" e "FU" são colocados juntos, eles representam uma pessoa que tem "MOTAK", ou seja, princípios morais altamente elevados, combinados com habilidade em Artes Marciais. Genericamente o termo "KUNG FU" pode ser traduzido como "tempo e esforço desprendido em uma atividade" ou "grau de perfeição alcançado em qualquer área de atuação, ou ainda,"conhecimento profundo de um assunto". O povo Chinês deu bastante valor à Arte Marcial, relacionando-a com conhecimentos místicos, filosóficos e medicinais de sua cultura, proporcionando inestimável contribuição para toda a humanidade. (3)

          Além de Kung Fu, existem outros termos para as artes marciais chinesas: Kuen Su (arte dos punhos), Wushu (arte marcial) e Kuo Shu (arte nacional) (2)

 

 

História do Kung Fu no Mundo

Cadastre-se ou efetue login para ter acesso.

História do Kung Fu no Brasil

Cadastre-se ou efetue login para ter acesso.

Agenda

 

Hoje

 

Eventos


É expressamente proibida a reprodução ou transmissão total ou parcial de textos, vídeos e imagens por qualquer meio (eletrônicos, fotocópias, gravações ou qualquer outro meio) sem autorização prévia, por escrito, do Portal Fisioesporte. Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei 9.610 de 19/02/1998. Os textos presentes no Portal não expressam a opinião e/ou conhecimento da Fisioesporte e são responsabilidade de seus Autores.